Observatório do Clima ( @observatoriodoclima ) Instagram Profile

observatoriodoclima

Observatório do Clima

Rede de organizações da sociedade civil com objetivo de discutir mudanças climáticas no contexto brasileiro.

  • 280 posts
  • 22.6k followers
  • 484 following

Observatório do Clima Profile Information

  • Não adianta negar, as mudanças climáticas já estão acontecendo. A Amazonia e demais biomas brasileiros continuam vítimas das queimadas e sem floresta, não tem clima. Você vai ficar parado? A hora de agir é agora! Na próxima sexta é dia de ir às ruas em greve pelo clima. Participe!
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Não adianta negar, as mudanças climáticas já estão acontecendo. A Amazonia e demais biomas brasileiros continuam vítimas das queimadas e sem floresta, não tem clima. Você vai ficar parado? A hora de agir é agora! Na próxima sexta é dia de ir às ruas em greve pelo clima. Participe!

  •  460  0  17 September, 2019
  • Em meio ao negacionismo climático que contamina parte dos brasileiros, viemos lembrar que o número de focos de queimadas no Pantanal entre janeiro e setembro de 2019 já é 334% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado e 43,6% acima da média registrada nos mesmos dias dos últimos 21 anos (de 1998 a 2018) de acordo com dados do Inpe.

O bioma registros 25% menos chuva em 2019 e as temperaturas estão de 4°C a 6°C mais altas. Ventos fortes ajudam a propagar o fogo que, na maioria das vezes, é causado pelo homem. O cenário na região é de destruição e de acordo com os bombeiros que atuaram no incêndio, por enquanto, não é possível avaliar o prejuízo ambiental.
#climatechangeisreal #mudançasclimáticas #brasilemchamas #pantanal #queimadas 
@sospantanal
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Em meio ao negacionismo climático que contamina parte dos brasileiros, viemos lembrar que o número de focos de queimadas no Pantanal entre janeiro e setembro de 2019 já é 334% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado e 43,6% acima da média registrada nos mesmos dias dos últimos 21 anos (de 1998 a 2018) de acordo com dados do Inpe.

    O bioma registros 25% menos chuva em 2019 e as temperaturas estão de 4°C a 6°C mais altas. Ventos fortes ajudam a propagar o fogo que, na maioria das vezes, é causado pelo homem. O cenário na região é de destruição e de acordo com os bombeiros que atuaram no incêndio, por enquanto, não é possível avaliar o prejuízo ambiental.
    #climatechangeisreal #mudançasclimáticas #brasilemchamas #pantanal #queimadas
    @sospantanal

  •  324  0  17 September, 2019
  • Vejam a nota da @sospantanal sobre os incêndios que estão ocorrendo no Pantanal. 
Há alguns dias estamos vendo o aparecimento de grandes focos de incêndio florestal em algumas áreas da planície pantaneira. Devido aos ventos fortes e tempo seco, o fogo se espalhou rapidamente e já consumiu grandes áreas do bioma Pantanal.

A SOS Pantanal junto a outras organizações e entidades está articulando ações para o controle do fogo assim como conversando com o poder público para execução de ações imediatas para o combate do mesmo.

Foi decretado estado de emergência no Estado do MS assim como feito no MT, para que as forças armadas possam disponibilizar aeronaves e equipes de brigadistas para nos ajudar no combate.

Apesar de o fogo ser recorrente no Pantanal, já é possível afirmar que esse é um dos incêndios de maiores proporções que já vimos desde a existência da @sospantanal . Em breve daremos novas notícias sobre a situação. 
Sigam: @sospantanal 
#respost 
#FogoNoPantanal
#PantanalEmChamas
#SOSPantanal
#TodosContraOFogo
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Vejam a nota da @sospantanal sobre os incêndios que estão ocorrendo no Pantanal.
    Há alguns dias estamos vendo o aparecimento de grandes focos de incêndio florestal em algumas áreas da planície pantaneira. Devido aos ventos fortes e tempo seco, o fogo se espalhou rapidamente e já consumiu grandes áreas do bioma Pantanal.

    A SOS Pantanal junto a outras organizações e entidades está articulando ações para o controle do fogo assim como conversando com o poder público para execução de ações imediatas para o combate do mesmo.

    Foi decretado estado de emergência no Estado do MS assim como feito no MT, para que as forças armadas possam disponibilizar aeronaves e equipes de brigadistas para nos ajudar no combate.

    Apesar de o fogo ser recorrente no Pantanal, já é possível afirmar que esse é um dos incêndios de maiores proporções que já vimos desde a existência da @sospantanal . Em breve daremos novas notícias sobre a situação.
    Sigam: @sospantanal
    #respost
    #FogoNoPantanal
    #PantanalEmChamas
    #SOSPantanal
    #TodosContraOFogo

  •  411  0  12 September, 2019
  • Não é só a Amazônia. Infelizmente, outros biomas também pedem socorro. O Cerrado é a savana mais rica do mundo, o segundo maior bioma do Brasil, e um dos que mais sofre com desmatamentos e queimadas provocadas pela ação humana. Mesmo se adaptando à seca e às queimadas, o Cerrado já perdeu muito do seu território. Este ano, o desmatamento subiu em 27%, segundo os alertas do #Deter. Além de impactar o clima e outros biomas, a destruição desse ecossistema influencia diretamente a distribuição das águas brasileiras. #DiadoCerrado #SalveoCerrado
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Não é só a Amazônia. Infelizmente, outros biomas também pedem socorro. O Cerrado é a savana mais rica do mundo, o segundo maior bioma do Brasil, e um dos que mais sofre com desmatamentos e queimadas provocadas pela ação humana. Mesmo se adaptando à seca e às queimadas, o Cerrado já perdeu muito do seu território. Este ano, o desmatamento subiu em 27%, segundo os alertas do #Deter. Além de impactar o clima e outros biomas, a destruição desse ecossistema influencia diretamente a distribuição das águas brasileiras. #DiadoCerrado #SalveoCerrado

  •  305  0  11 September, 2019
  • Multas e embargo de terras na #Amazônia pelo @ibamagov caíram em julho e agosto. 
O número é o menor registrado nesses meses – em que as chuvas diminuem #desmatamento costuma crescer – nos últimos cinco anos

Análise de informações disponíveis no próprio #site do órgão ambiental mostra que em julho foram feitos na região 345 autos de infração (por desmatamento, #queimada ougarimpo irregular, por exemplo) e em agosto, 177. No ano passado, foram 822 e 930, respectivamente – quedas de 58% e 81%. No ano, a queda especificamente de multas para crimes contra a flora na região foi de 42%. Também houve redução de áreas embargadas: 8.056 hectares em agosto deste ano, ante 12.538 no mesmo mês do ano passado. Em julho, 6.026 hectares haviam sido embargados, contra 24.583 ha em julho de 2018. Quando uma área é embargada, a produção obtida é considerada irregular, entra em uma lista compartilhada internacionalmente e não pode ser comercializada.

Tanto no caso dos autos de infração como no das terras embargadas, o montante está ainda bem abaixo da média dos últimos cinco anos. 
Fonte: @estadao. Link nos stories!
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Multas e embargo de terras na #Amazônia pelo @ibamagov caíram em julho e agosto.
    O número é o menor registrado nesses meses – em que as chuvas diminuem #desmatamento costuma crescer – nos últimos cinco anos

    Análise de informações disponíveis no próprio #site do órgão ambiental mostra que em julho foram feitos na região 345 autos de infração (por desmatamento, #queimada ougarimpo irregular, por exemplo) e em agosto, 177. No ano passado, foram 822 e 930, respectivamente – quedas de 58% e 81%. No ano, a queda especificamente de multas para crimes contra a flora na região foi de 42%. Também houve redução de áreas embargadas: 8.056 hectares em agosto deste ano, ante 12.538 no mesmo mês do ano passado. Em julho, 6.026 hectares haviam sido embargados, contra 24.583 ha em julho de 2018. Quando uma área é embargada, a produção obtida é considerada irregular, entra em uma lista compartilhada internacionalmente e não pode ser comercializada.

    Tanto no caso dos autos de infração como no das terras embargadas, o montante está ainda bem abaixo da média dos últimos cinco anos.
    Fonte: @estadao. Link nos stories!

  •  576  0  5 September, 2019
  • Entenda as queimadas da #Amazônia em seis gráficos e veja por que o problema é grave e está, sim, completamente relacionado com o aumento da taxa de #desmatamento. 
Setembro chegou e a Amazônia continua ardendo. Este mês marca o pico da temporada de #fogo no #Brasil e, mesmo com a ação do @exercito_oficial no combate às queimadas, o número de focos de #calor até a última segunda-feira (2) na região amazônica era 80% maior do que no mesmo período do #ano passado.

O governo @jairmessiasbolsonaro , por sua vez, segue tergiversando – e sem apresentar até agora um plano de combate ao desmatamento. Nesta terça-feira, o ministro do @mmeioambiente #RicardoSalles, declarou a um youtuber supremacista branco canadense que a Amazônia queima todo ano e que este ano está pior por causa da seca, algo que já se demonstrou não ser verdade. Também mentiu que não veio para o Brasil nenhum dinheiro prometido nos mecanismos do #acordodeparis para o #Brasil – vieram US$ 96 milhões, especificamente para ações de combate ao desmatamento e desenvolvimento sustentável, mas a verba está parada porque Salles extinguiu a secretaria que cuidava de sua aplicação. Mais tarde, em entrevista à rádio @cbnoficial tentou desviar o foco para a Bolívia, sendo lembrado pelos jornalistas de que ele é ministro do Meio Ambiente de #jairbolsonaro e não de Evo Morales.

Para ajudar a entender o que é real e o que não é no discurso de figuras públicas e a esclarecer a confusão em torno dos dados, o @observatoriodoclima trouxe, em seu site, um painel de gráficos interativos que mostram que o fogo está, sim, acima da média e tem uma correlação visceral com o desmatamento.
#lutepelaamazônia #actfortheamazon #sosfundoamazônia #mudaesseclima
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Entenda as queimadas da #Amazônia em seis gráficos e veja por que o problema é grave e está, sim, completamente relacionado com o aumento da taxa de #desmatamento.
    Setembro chegou e a Amazônia continua ardendo. Este mês marca o pico da temporada de #fogo no #Brasil e, mesmo com a ação do @exercito_oficial no combate às queimadas, o número de focos de #calor até a última segunda-feira (2) na região amazônica era 80% maior do que no mesmo período do #ano passado.

    O governo @jairmessiasbolsonaro , por sua vez, segue tergiversando – e sem apresentar até agora um plano de combate ao desmatamento. Nesta terça-feira, o ministro do @mmeioambiente #RicardoSalles, declarou a um youtuber supremacista branco canadense que a Amazônia queima todo ano e que este ano está pior por causa da seca, algo que já se demonstrou não ser verdade. Também mentiu que não veio para o Brasil nenhum dinheiro prometido nos mecanismos do #acordodeparis para o #Brasil – vieram US$ 96 milhões, especificamente para ações de combate ao desmatamento e desenvolvimento sustentável, mas a verba está parada porque Salles extinguiu a secretaria que cuidava de sua aplicação. Mais tarde, em entrevista à rádio @cbnoficial tentou desviar o foco para a Bolívia, sendo lembrado pelos jornalistas de que ele é ministro do Meio Ambiente de #jairbolsonaro e não de Evo Morales.

    Para ajudar a entender o que é real e o que não é no discurso de figuras públicas e a esclarecer a confusão em torno dos dados, o @observatoriodoclima trouxe, em seu site, um painel de gráficos interativos que mostram que o fogo está, sim, acima da média e tem uma correlação visceral com o desmatamento.
    #lutepelaamazônia #actfortheamazon #sosfundoamazônia #mudaesseclima

  •  236  0  3 September, 2019
  • Dias atrás, #RicardoSalles, ministro do @mmeioambiente despalhou uma história da @bloomberg sobre queimadas na #África para minimizar o problema do Brasil. 
O pessoal da @ap_interactive fez uma matéria que conta a história completa e a gente trouxe alguns destaques pra cá. 
Sim, a África queima, e muito, mas lá o fogo é em savanas mais abertas que o nosso cerrado, e grande parte do que queima é grama. Não dá para comparar em termos de emissões de carbono.

Na Amazônia, as queimadas são o fim de um processo de desmatamento. O desmatamento responde por 46% das emissões do Brasil, que é o sétimo maior emissor de gases-estufa do planeta.

Brigar com dados científicos e apontar o dedo (erradamente) para outros demonstra a baixa disposição do governo brasileiro de turno para lidar com o problema.

https://www.apnews.com/49f74a56b5564cae8d49f3022223d003
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Dias atrás, #RicardoSalles, ministro do @mmeioambiente despalhou uma história da @bloomberg sobre queimadas na #África para minimizar o problema do Brasil.
    O pessoal da @ap_interactive fez uma matéria que conta a história completa e a gente trouxe alguns destaques pra cá.
    Sim, a África queima, e muito, mas lá o fogo é em savanas mais abertas que o nosso cerrado, e grande parte do que queima é grama. Não dá para comparar em termos de emissões de carbono.

    Na Amazônia, as queimadas são o fim de um processo de desmatamento. O desmatamento responde por 46% das emissões do Brasil, que é o sétimo maior emissor de gases-estufa do planeta.

    Brigar com dados científicos e apontar o dedo (erradamente) para outros demonstra a baixa disposição do governo brasileiro de turno para lidar com o problema.

    https://www.apnews.com/49f74a56b5564cae8d49f3022223d003

  •  671  0  29 August, 2019
  • Foi um grande dia! Milhares de “maus brasileiros” foram às ruas protestar contra desmonte das políticas ambientais do governo Bolsonaro e seu negacionismo estarrecedor. Outras manifestações estão previstas para o final de semana. Não podemos parar. 
A luta pela Amazônia é de todos nós. 
#AmazôniaSimSallesNão #sosamazonia #ForaSalles #ActForTheAmazon
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Foi um grande dia! Milhares de “maus brasileiros” foram às ruas protestar contra desmonte das políticas ambientais do governo Bolsonaro e seu negacionismo estarrecedor. Outras manifestações estão previstas para o final de semana. Não podemos parar.
    A luta pela Amazônia é de todos nós.
    #AmazôniaSimSallesNão #sosamazonia #ForaSalles #ActForTheAmazon

  •  2,035  0  24 August, 2019
  • Confuso(a) sobre a crise das queimadas na #Amazônia? Seus problemas acabaram! O #IPAM Amazônia fará uma transmissão ao vivo hoje às 15h ( horário de Brasília) sobre o assunto. Ane Alencar, diretora de Ciência do instituto, falará sobre a pesquisa recente feita por ela e seus colegas relacionando as queimadas ao desmatamento, explicará a diferença entre uma coisa e outra e tirará dúvidas do público. Mande suas perguntas para nós. E acesse a página do @ipam_amazonia no #Facebook para acompanhar a live.
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Confuso(a) sobre a crise das queimadas na #Amazônia? Seus problemas acabaram! O #IPAM Amazônia fará uma transmissão ao vivo hoje às 15h ( horário de Brasília) sobre o assunto. Ane Alencar, diretora de Ciência do instituto, falará sobre a pesquisa recente feita por ela e seus colegas relacionando as queimadas ao desmatamento, explicará a diferença entre uma coisa e outra e tirará dúvidas do público. Mande suas perguntas para nós. E acesse a página do @ipam_amazonia no #Facebook para acompanhar a live.

  •  483  0  23 August, 2019
  • De 1º de janeiro a 14 de agosto, 32.728 focos de calor foram registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Uma das hipóteses para explicar a alta em 2019 seria uma estiagem intensa, como registrada em 2016. Mas ela não se confirmou: apesar da seca, há mais umidade na Amazônia hoje do que havia nos últimos três anos. “Não há fogo natural na Amazônia. O que há são pessoas que praticam queimadas, que podem piorar e virar incêndios na temporada de seca”, explica a diretora de Ciência do IPAM, Ane Alencar. “Mesmo em uma estiagem menos intensa do que em 2016, quando sofremos com um El Niño muito forte, o risco do fogo escapar é alto.” O fogo é um elemento comum na paisagem rural brasileira. Usado para limpar áreas recém-desmatadas e outros tipos de terreno, como pasto, frequentemente escapa ao controle e queima o que não deveria queimar (Nepstad et al., 1999). Na Amazônia não é diferente. Sua incidência na região está diretamente relacionada à ação humana e as chamas costumam seguir o rastro do desmatamento: quanto mais derrubada, maior o número de focos de calor.

Texto: @ipam_amazonia 
Foto: Daniel Beltrá @greenpeacebrasil
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    De 1º de janeiro a 14 de agosto, 32.728 focos de calor foram registrados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE). Uma das hipóteses para explicar a alta em 2019 seria uma estiagem intensa, como registrada em 2016. Mas ela não se confirmou: apesar da seca, há mais umidade na Amazônia hoje do que havia nos últimos três anos. “Não há fogo natural na Amazônia. O que há são pessoas que praticam queimadas, que podem piorar e virar incêndios na temporada de seca”, explica a diretora de Ciência do IPAM, Ane Alencar. “Mesmo em uma estiagem menos intensa do que em 2016, quando sofremos com um El Niño muito forte, o risco do fogo escapar é alto.” O fogo é um elemento comum na paisagem rural brasileira. Usado para limpar áreas recém-desmatadas e outros tipos de terreno, como pasto, frequentemente escapa ao controle e queima o que não deveria queimar (Nepstad et al., 1999). Na Amazônia não é diferente. Sua incidência na região está diretamente relacionada à ação humana e as chamas costumam seguir o rastro do desmatamento: quanto mais derrubada, maior o número de focos de calor.

    Texto: @ipam_amazonia
    Foto: Daniel Beltrá @greenpeacebrasil

  •  1,216  0  21 August, 2019
  • Está nevando plástico no Ártico. É isso mesmo, você não leu errado. Segundo estudo publicado na revista científica Science Advances, pesquisadores encontraram na região mais de 10 mil pedaços por litro de neve derretida.

Isso significa que, até mesmo no Ártico, as pessoas estão provavelmente respirando microplásticos no ar - embora os efeitos para a saúde ainda não sejam claros.

Também foram encontradas partículas de borracha e fibras na neve. "Esperávamos nos deparar com alguma contaminação, mas encontrar essa quantidade de microplásticos foi um verdadeiro choque", afirmou Melanie Bergmann, que liderou a pesquisa, à BBC News.

Matéria completa no site da @bbcbrasil 📷: ALFRED-WEGENER-INSTITUT / MINE TEKMAN
Post original: @umagotanooceano
  • @observatoriodoclima Profile picture

    @observatoriodoclima

    Está nevando plástico no Ártico. É isso mesmo, você não leu errado. Segundo estudo publicado na revista científica Science Advances, pesquisadores encontraram na região mais de 10 mil pedaços por litro de neve derretida.

    Isso significa que, até mesmo no Ártico, as pessoas estão provavelmente respirando microplásticos no ar - embora os efeitos para a saúde ainda não sejam claros.

    Também foram encontradas partículas de borracha e fibras na neve. "Esperávamos nos deparar com alguma contaminação, mas encontrar essa quantidade de microplásticos foi um verdadeiro choque", afirmou Melanie Bergmann, que liderou a pesquisa, à BBC News.

    Matéria completa no site da @bbcbrasil 📷: ALFRED-WEGENER-INSTITUT / MINE TEKMAN
    Post original: @umagotanooceano

  •  599  0  17 August, 2019