#pesquisa Instagram Photos & Videos

pesquisa - 340.4k posts

Hashtag Popularity

17.1
average comments
605.2
average likes

Latest #pesquisa Posts

  • #repost

Estão rolando aos montes vídeos de pais fazendo um teste de "autocontrole" com os filhos. Colocam um doce na frente da criança e pedem (mandam) que aguarde sentada sem comer até que retornem em alguns minutos/segundos. É uma variação tosca e distorcida de um experimento científico de décadas atrás conhecido como "experimento do marshmallow", que, num ambiente de pesquisa, media o autocontrole das crianças entre 4 e 6 anos em adiar um prazer imediato por um prazer maior (podiam comer, mas, se não comessem, recebiam 2 doces no final). O experimento original é bem interessante, embora haja críticas a algumas de suas conclusões. De toda forma, era muito diferente do que vemos nesses vídeos atuais. Não eram só alguns segundos. O adulto não se comunicava com a criança durante o período afastado. O pesquisador não tinha vínculo algum com a criança, muito menos relação de pai/mãe. Não foi feito com crianças muito pequenas, como alguns que vi aí com crianças de 2 aninhos. Não era dada uma ordem, mas uma escolha: "Pode comer esse doce agora se quiser. Mas, se me esperar voltar em alguns minutos sem comer, te darei um segundo doce também". O teste atual não mede autocontrole, mas somente obediência cega, pois mãe ou pai são parciais, há muito mais envolvido nessa relação, como medo, disputa de poder, desejo de agradar etc. Além disso, não é dada uma escolha, mas uma ordem de não comer. Algumas mães até confirmam "você não vai comer, né?". E, ao final, vem um desapontamento/bronca por ter comido ou elogios/surpresa por ter aguardado. 
E mais: se uma criança pequena comer, significa que não tem ainda a maturidade cerebral necessária para seguir uma ordem como essa. Inclusive, nos experimentos originais, somente um terço das crianças de até 6 anos aguentou esperar até o fim. Dentre elas, estavam as mais velhas, que já tinham desenvolvido minimamente o cérebro para esse tipo de autocontrole.

O que será que essas crianças dos vídeos atuais estão sentindo, pensando e aprendendo com essa experiência? Qual o objetivo desses pais ao fazer isso? O que esperam provar? Se você fez ou quer fazer com seu filho, reflita sobre essas questões.

Por Cristina Nunes @criando_elos
  • #repost

    Estão rolando aos montes vídeos de pais fazendo um teste de "autocontrole" com os filhos. Colocam um doce na frente da criança e pedem (mandam) que aguarde sentada sem comer até que retornem em alguns minutos/segundos. É uma variação tosca e distorcida de um experimento científico de décadas atrás conhecido como "experimento do marshmallow", que, num ambiente de pesquisa, media o autocontrole das crianças entre 4 e 6 anos em adiar um prazer imediato por um prazer maior (podiam comer, mas, se não comessem, recebiam 2 doces no final). O experimento original é bem interessante, embora haja críticas a algumas de suas conclusões. De toda forma, era muito diferente do que vemos nesses vídeos atuais. Não eram só alguns segundos. O adulto não se comunicava com a criança durante o período afastado. O pesquisador não tinha vínculo algum com a criança, muito menos relação de pai/mãe. Não foi feito com crianças muito pequenas, como alguns que vi aí com crianças de 2 aninhos. Não era dada uma ordem, mas uma escolha: "Pode comer esse doce agora se quiser. Mas, se me esperar voltar em alguns minutos sem comer, te darei um segundo doce também". O teste atual não mede autocontrole, mas somente obediência cega, pois mãe ou pai são parciais, há muito mais envolvido nessa relação, como medo, disputa de poder, desejo de agradar etc. Além disso, não é dada uma escolha, mas uma ordem de não comer. Algumas mães até confirmam "você não vai comer, né?". E, ao final, vem um desapontamento/bronca por ter comido ou elogios/surpresa por ter aguardado.
    E mais: se uma criança pequena comer, significa que não tem ainda a maturidade cerebral necessária para seguir uma ordem como essa. Inclusive, nos experimentos originais, somente um terço das crianças de até 6 anos aguentou esperar até o fim. Dentre elas, estavam as mais velhas, que já tinham desenvolvido minimamente o cérebro para esse tipo de autocontrole.

    O que será que essas crianças dos vídeos atuais estão sentindo, pensando e aprendendo com essa experiência? Qual o objetivo desses pais ao fazer isso? O que esperam provar? Se você fez ou quer fazer com seu filho, reflita sobre essas questões.

    Por Cristina Nunes @criando_elos

  •  0  1  20 minutes ago
  • #Day02: Quando eu tirei essa foto, lembrei de uma frase que ouvi do meu querido amigo e parceiro-pesquisador de criminologia crítica, o @kevindrumondviana que dizia que eu tinha "um hábito muito fofo" de ficar mexendo no cordãozinho do meu crachá da UNIFESP sempre que falo. Estávamos no XX Encontro Nacional de Psicologia Social nesse dia.
.
E aí eu me peguei pensando. A gente idealiza a Universidade pública sim. No meu caso em especial, venho numa construção desde a graduação para materializar minha carreira acadêmica e profissional e esse crachá parece concretizar na forma de símbolo e carregar todo o significado dessa materialização. Estar no mestrado significa tanto para mim, especialmente nessa conjuntura. Continuar lutando, me dedicando e me esforçando com paixão pelo que faço e acredito que é a pesquisa, a ciência, uma sociedade sem prisões e sem manicômios.
.
A vida tem um jeito singelo de desvelar pra gente o sentido e o significado que colocamos nas coisinhas.

E me deparar com isso é bonito demais. 
Perder a fé jamais. 🌌📚🌻🍒
  • #Day02: Quando eu tirei essa foto, lembrei de uma frase que ouvi do meu querido amigo e parceiro-pesquisador de criminologia crítica, o @kevindrumondviana que dizia que eu tinha "um hábito muito fofo" de ficar mexendo no cordãozinho do meu crachá da UNIFESP sempre que falo. Estávamos no XX Encontro Nacional de Psicologia Social nesse dia.
    .
    E aí eu me peguei pensando. A gente idealiza a Universidade pública sim. No meu caso em especial, venho numa construção desde a graduação para materializar minha carreira acadêmica e profissional e esse crachá parece concretizar na forma de símbolo e carregar todo o significado dessa materialização. Estar no mestrado significa tanto para mim, especialmente nessa conjuntura. Continuar lutando, me dedicando e me esforçando com paixão pelo que faço e acredito que é a pesquisa, a ciência, uma sociedade sem prisões e sem manicômios.
    .
    A vida tem um jeito singelo de desvelar pra gente o sentido e o significado que colocamos nas coisinhas.

    E me deparar com isso é bonito demais.
    Perder a fé jamais. 🌌📚🌻🍒

  •  28  4  1 hour ago
  • 📽️📽️Tem vídeo novo no Facebook FieldCrops: 🚜🚜 A Equipe FieldCrops apresenta resultados inéditos frutos de dados em mais de 400 lavouras do Rio Grande do Sul levantados pra extensionistas da Emater/RS-Ascar com o foco nas lacunas de produtividade por sistema de produção. Os estudos levam em consideração o ambiente nas metade sul e norte do estado. .
.
.
. 🌱📈📊Qual é o potencial produtivo do RS limitado por água? A partir dessa pergunta buscamos responder trazendo dados de quanto isso é devido ao manejo e da falta de água.
.
.
. 📽  Nereu Streck (@nereu_streck)
.
. . 🎬 Fluída Assessoria de Comunicação (@afluida)
.
.
.
@alencarjuniorzanon
@eduardolago77 .
.

#fieldcrops #soja #yieldgapsojars #lacunas #produtividade #rs #dados #pesquisa #inedito #gap #yield  #yieldgapatlas
  • 📽️📽️Tem vídeo novo no Facebook FieldCrops: 🚜🚜 A Equipe FieldCrops apresenta resultados inéditos frutos de dados em mais de 400 lavouras do Rio Grande do Sul levantados pra extensionistas da Emater/RS-Ascar com o foco nas lacunas de produtividade por sistema de produção. Os estudos levam em consideração o ambiente nas metade sul e norte do estado. .
    .
    .
    . 🌱📈📊Qual é o potencial produtivo do RS limitado por água? A partir dessa pergunta buscamos responder trazendo dados de quanto isso é devido ao manejo e da falta de água.
    .
    .
    . 📽 Nereu Streck (@nereu_streck)
    .
    . . 🎬 Fluída Assessoria de Comunicação (@afluida)
    .
    .
    .
    @alencarjuniorzanon
    @eduardolago77 .
    .

    #fieldcrops #soja #yieldgapsojars #lacunas #produtividade #rs #dados #pesquisa #inedito #gap #yield #yieldgapatlas

  •  20  0  1 hour ago
  • 📽️📽️Tem vídeo novo no Facebook FieldCrops: 🚜🚜 A Equipe FieldCrops apresenta resultados inéditos frutos de dados em mais de 400 lavouras do Rio Grande do Sul levantados pra extensionistas da Emater/RS-Ascar com o foco nas lacunas de produtividade por sistema de produção. Os estudos levam em consideração o ambiente nas metade sul e norte do estado. .
.
.
. 🌱📈📊Qual é o potencial produtivo do RS limitado por água? A partir dessa pergunta buscamos responder trazendo dados de quanto isso é devido ao manejo e da falta de água.
.
.
. 📽  Nereu Streck (@nereu_streck)
.
. . 🎬 Fluída Assessoria de Comunicação (@afluida)
.
.
.
@alencarjuniorzanon
@eduardolago77 .
.

#fieldcrops #soja #yieldgapsojars #lacunas #produtividade #rs #dados #pesquisa #inedito #gap #yield  #yieldgapatlas
  • 📽️📽️Tem vídeo novo no Facebook FieldCrops: 🚜🚜 A Equipe FieldCrops apresenta resultados inéditos frutos de dados em mais de 400 lavouras do Rio Grande do Sul levantados pra extensionistas da Emater/RS-Ascar com o foco nas lacunas de produtividade por sistema de produção. Os estudos levam em consideração o ambiente nas metade sul e norte do estado. .
    .
    .
    . 🌱📈📊Qual é o potencial produtivo do RS limitado por água? A partir dessa pergunta buscamos responder trazendo dados de quanto isso é devido ao manejo e da falta de água.
    .
    .
    . 📽 Nereu Streck (@nereu_streck)
    .
    . . 🎬 Fluída Assessoria de Comunicação (@afluida)
    .
    .
    .
    @alencarjuniorzanon
    @eduardolago77 .
    .

    #fieldcrops #soja #yieldgapsojars #lacunas #produtividade #rs #dados #pesquisa #inedito #gap #yield #yieldgapatlas

  •  8  0  1 hour ago
  • Espécies de colembolus, artrópodes presente no solo, coletados em Tavares, nos campos do litoral do Rio Grande do Sul, foram enviadas na última semana para serem identificadas em Natal, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A espécie contribui para a circulação de nutrientes no solo, aumentando a fertilidade e favorecendo o crescimento das plantas. Sua identificação é importante pois há pouco conhecimento sobre o tema. 
A ação integra o projeto Nexus que analisa as mudanças na vegetação nativa e a sustentabilidade de agroecossistemas no bioma Pampa.

#campossulinos #vegetacaonativa #pesquisa #biodiversidade
  • Espécies de colembolus, artrópodes presente no solo, coletados em Tavares, nos campos do litoral do Rio Grande do Sul, foram enviadas na última semana para serem identificadas em Natal, na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). A espécie contribui para a circulação de nutrientes no solo, aumentando a fertilidade e favorecendo o crescimento das plantas. Sua identificação é importante pois há pouco conhecimento sobre o tema.
    A ação integra o projeto Nexus que analisa as mudanças na vegetação nativa e a sustentabilidade de agroecossistemas no bioma Pampa.

    #campossulinos #vegetacaonativa #pesquisa #biodiversidade

  •  1  0  2 hours ago
  • 📽️📽️Tem vídeo novo no Facebook FieldCrops: 🚜🚜 A Equipe FieldCrops apresenta resultados inéditos frutos de dados em mais de 400 lavouras do Rio Grande do Sul levantados pra extensionistas da Emater/RS-Ascar com o foco nas lacunas de produtividade por sistema de produção. Os estudos levam em consideração o ambiente nas metade sul e norte do estado. .
.
. 🌱📈📊Qual é o potencial produtivo do RS limitado por água? A partir dessa pergunta buscamos responder trazendo dados de quanto isso é devido ao manejo e da falta de água.
.
.
. 📽  Nereu Streck . 🎬 Fluída Assessoria de Comunicação
.
.
.
#fieldcrops #soja #yieldgapsojars #lacunas #produtividade #rs #dados #pesquisa #inedito #gap #yield  #yieldgapatlas
  • 📽️📽️Tem vídeo novo no Facebook FieldCrops: 🚜🚜 A Equipe FieldCrops apresenta resultados inéditos frutos de dados em mais de 400 lavouras do Rio Grande do Sul levantados pra extensionistas da Emater/RS-Ascar com o foco nas lacunas de produtividade por sistema de produção. Os estudos levam em consideração o ambiente nas metade sul e norte do estado. .
    .
    . 🌱📈📊Qual é o potencial produtivo do RS limitado por água? A partir dessa pergunta buscamos responder trazendo dados de quanto isso é devido ao manejo e da falta de água.
    .
    .
    . 📽 Nereu Streck . 🎬 Fluída Assessoria de Comunicação
    .
    .
    .
    #fieldcrops #soja #yieldgapsojars #lacunas #produtividade #rs #dados #pesquisa #inedito #gap #yield #yieldgapatlas

  •  45  0  2 hours ago
  • [ RESULTADO ] - O Grupo de Pesquisas em Educação, Tecnologia e Saúde por meio do Departamento de Fisioterapia da UFC, torna público o resultado do processo seletivo para o preenchimento de duas vagas para monitoria dos módulos de Introdução à Pesquisa I e II.

Resultado:
✓ Danielle Magalhães Rodrigues
✓ Luan dos Santos Mendes 
Os selecionados deverão entregar a documentação necessária até o dia 18/02/2019, conforme consta no site do Departamento de Fisioterapia.

#DEFISIO #UFC #PESQUISA #MONITORIA #FISIOTERAPIA #RESULTADO
  • [ RESULTADO ] - O Grupo de Pesquisas em Educação, Tecnologia e Saúde por meio do Departamento de Fisioterapia da UFC, torna público o resultado do processo seletivo para o preenchimento de duas vagas para monitoria dos módulos de Introdução à Pesquisa I e II.

    Resultado:
    ✓ Danielle Magalhães Rodrigues
    ✓ Luan dos Santos Mendes
    Os selecionados deverão entregar a documentação necessária até o dia 18/02/2019, conforme consta no site do Departamento de Fisioterapia.

    #DEFISIO #UFC #PESQUISA #MONITORIA #FISIOTERAPIA #RESULTADO

  •  8  0  2 hours ago
  • 4 meses de revista pesquisa fapesp chegaram e foram se acomulando aqui enquanto eu estava no meu período sanduíche do mestrado. Mas vai ser divertido por a leitura em dia ❤️ #ciência #pesquisa
  • 4 meses de revista pesquisa fapesp chegaram e foram se acomulando aqui enquanto eu estava no meu período sanduíche do mestrado. Mas vai ser divertido por a leitura em dia ❤️ #ciência #pesquisa

  •  7  0  2 hours ago
  • 🖥️Cadastre-se agora em nosso site (LINK NA BIO) para ter acesso a conteúdos exclusivos sobre avaliação, prescrição e ciências do exercício.📚
  • 🖥️Cadastre-se agora em nosso site (LINK NA BIO) para ter acesso a conteúdos exclusivos sobre avaliação, prescrição e ciências do exercício.📚

  •  3  1  3 hours ago
  • 🎥🎭
  • 🎥🎭

  •  15  1  3 hours ago
  • 👀Do ponto de vista clínico, o exercício físico é um dos pilares não farmacológicos para o tratamento da pré-hipertensão e hipertensão. Nesse sentido, diversas revisões sistemáticas e metanálises de ensaios clínicos randomizados relataram efeitos positivos do treinamento com exercícios aeróbios para diminuição da pressão arterial (PA) em repouso e ambulatorial. 🏃‍♂️Em relação a prescrição do exercício há algumas evidências suportadas por metanálises que o treinamento intervalado de alta intensidade (em inglês, HIIT) é superior ao treinamento contínuo de moderada intensidade (em inglês, MICT) na melhora da aptidão cardiorrespiratória em pacientes com doenças cardiovasculares, além de melhorar a dilatação mediada por fluxo em indivíduos com função vascular comprometida. Porém, parece não haver nenhuma revisão sistemática comparando os efeitos de HIIT versus MICT na PA em indivíduos com hipertensão pré-estabelecida. 🎯 O objetivo deste trabalho foi comparar a eficácia do HIIT versus MICT para reduzir a PA em repouso e ambulatorial em adultos pré- e hipertensos.

A revisão incluiu adultos (≥ 18 anos) com pré- ou hipertensão estabelecida. Somente intervenções de HIIT ou de MICT que incluíram um mínimo de 4 semanas de treinamento foram elegíveis para a análise.
Principais achados:
✔️As reduções na PA de repouso foram semelhantes entre o HIIT e o MICT. ✔️O número limitado de estudos não permitiu a comparação dos efeitos do HIIT e do MICT na PA ambulatorial. ✔️O HIIT foi associado a uma maior melhora sobre a aptidão cardiorrespiratória (VO2máx) quando comparado ao MICT. ✔️A taxa de adesão ao treinamento foi similar entre HIIT e MICT. ✔️Existem dados limitados para estabelecer a incidência de eventos adversos atribuídos ao HIIT e ao MICT em adultos com pré-hipertensão ou hipertensos. ✔️Esses achados podem ter implicações importantes no contexto da prescrição do exercício, já que não há diferenças na redução pressórica entre HIIT e MICT. Dessa forma, os profissionais devem levar em consideração as preferências dos alunos para a realização do exercício aeróbio.

Para saber mais acesse nosso site (LINK NA BIO)

Costa et al Sports Med. 2018 SEP;48(9):2127-2142
  • 👀Do ponto de vista clínico, o exercício físico é um dos pilares não farmacológicos para o tratamento da pré-hipertensão e hipertensão. Nesse sentido, diversas revisões sistemáticas e metanálises de ensaios clínicos randomizados relataram efeitos positivos do treinamento com exercícios aeróbios para diminuição da pressão arterial (PA) em repouso e ambulatorial. 🏃‍♂️Em relação a prescrição do exercício há algumas evidências suportadas por metanálises que o treinamento intervalado de alta intensidade (em inglês, HIIT) é superior ao treinamento contínuo de moderada intensidade (em inglês, MICT) na melhora da aptidão cardiorrespiratória em pacientes com doenças cardiovasculares, além de melhorar a dilatação mediada por fluxo em indivíduos com função vascular comprometida. Porém, parece não haver nenhuma revisão sistemática comparando os efeitos de HIIT versus MICT na PA em indivíduos com hipertensão pré-estabelecida. 🎯 O objetivo deste trabalho foi comparar a eficácia do HIIT versus MICT para reduzir a PA em repouso e ambulatorial em adultos pré- e hipertensos.

    A revisão incluiu adultos (≥ 18 anos) com pré- ou hipertensão estabelecida. Somente intervenções de HIIT ou de MICT que incluíram um mínimo de 4 semanas de treinamento foram elegíveis para a análise.
    Principais achados:
    ✔️As reduções na PA de repouso foram semelhantes entre o HIIT e o MICT. ✔️O número limitado de estudos não permitiu a comparação dos efeitos do HIIT e do MICT na PA ambulatorial. ✔️O HIIT foi associado a uma maior melhora sobre a aptidão cardiorrespiratória (VO2máx) quando comparado ao MICT. ✔️A taxa de adesão ao treinamento foi similar entre HIIT e MICT. ✔️Existem dados limitados para estabelecer a incidência de eventos adversos atribuídos ao HIIT e ao MICT em adultos com pré-hipertensão ou hipertensos. ✔️Esses achados podem ter implicações importantes no contexto da prescrição do exercício, já que não há diferenças na redução pressórica entre HIIT e MICT. Dessa forma, os profissionais devem levar em consideração as preferências dos alunos para a realização do exercício aeróbio.

    Para saber mais acesse nosso site (LINK NA BIO)

    Costa et al Sports Med. 2018 SEP;48(9):2127-2142

  •  2  1  3 hours ago
  •  50  3  3 hours ago
  • 🇧🇷 Os procedimentos de estabilização e reanimação neonatal devem ser iniciados. Nestes casos, é preciso garantir o aquecimento do recém-nascido; desobstruir as vias aéreas por meio de aspiração; e posicionar a cabeça do paciente de modo a não prejudicar os movimentos respiratórios.
Ocorrências de asfixia por aspiração de mecônio representam riscos aos partos ocorridos antes das 34 semanas de gestação. Não raro, podem resultar em parada cardiorrespiratória. Nesses casos, a equipe de medicina neonatal deve identificar o quadro com precisão, prevenindo a mortalidade e a incidência de sequelas.
➖➖➖
🇺🇲Neonatal stabilization and resuscitation procedures should be started. In these cases, it is necessary to ensure the newborn's warm up;  clear the airways by means of aspiration;  and position the patient's head so as not to impair breathing movements.
Occurrences of asphyxiation by meconium aspiration represent risks to deliveries occurring before 34 weeks of gestation. Not infrequently, they can result in cardiorespiratory arrest. In these cases, the neonatal medical team must identify the condition accurately, preventing mortality and the incidence of sequelae.
Fonte: @fatosdamedicina

#divulgandoaciência #pesquisa #medicina #biologia #saúde #neonatal #natalidade #biomedicina #ciênciasbiomédicas #cienciasbiologicas #ciência #science #sociedade #educação #conhecimento  #enfermagem #prevenção #biocienciaforadehora
  • 🇧🇷 Os procedimentos de estabilização e reanimação neonatal devem ser iniciados. Nestes casos, é preciso garantir o aquecimento do recém-nascido; desobstruir as vias aéreas por meio de aspiração; e posicionar a cabeça do paciente de modo a não prejudicar os movimentos respiratórios.
    Ocorrências de asfixia por aspiração de mecônio representam riscos aos partos ocorridos antes das 34 semanas de gestação. Não raro, podem resultar em parada cardiorrespiratória. Nesses casos, a equipe de medicina neonatal deve identificar o quadro com precisão, prevenindo a mortalidade e a incidência de sequelas.
    ➖➖➖
    🇺🇲Neonatal stabilization and resuscitation procedures should be started. In these cases, it is necessary to ensure the newborn's warm up; clear the airways by means of aspiration; and position the patient's head so as not to impair breathing movements.
    Occurrences of asphyxiation by meconium aspiration represent risks to deliveries occurring before 34 weeks of gestation. Not infrequently, they can result in cardiorespiratory arrest. In these cases, the neonatal medical team must identify the condition accurately, preventing mortality and the incidence of sequelae.
    Fonte: @fatosdamedicina

    #divulgandoaciência #pesquisa #medicina #biologia #saúde #neonatal #natalidade #biomedicina #ciênciasbiomédicas #cienciasbiologicas #ciência #science #sociedade #educação #conhecimento #enfermagem #prevenção #biocienciaforadehora

  •  34  0  3 hours ago
  • Bell, Trofimovich e Collins (2015) testaram a percepção de aprendizes de inglês como L2 e de nativos de inglês da forma regular (-ed) de passado. Os participantes ouviram frases com verbos regulares no passado em velocidade normal de fala, em velocidade mais lenta e com advérbios de tempo. Alguns verbos seriam percebidos mais facilmente do que outros. Os resultados mostraram que os aprendizes erraram metade das vezes ao responder frases em velocidade normal. A menor velocidade facilitou apenas quando o contexto do verbo era fácil. Os nativos foram mais precisos ao responder em contextos fáceis. E os dois grupos utilizaram os advérbios para responder. Os autores recomendam que professores de língua considerem essas características para aprimorar o desenvolvimento das habilidades de percepção dos aprendizes. #pesquisa #research #percepcao #perception #passado #past #ciencia #science
  • Bell, Trofimovich e Collins (2015) testaram a percepção de aprendizes de inglês como L2 e de nativos de inglês da forma regular (-ed) de passado. Os participantes ouviram frases com verbos regulares no passado em velocidade normal de fala, em velocidade mais lenta e com advérbios de tempo. Alguns verbos seriam percebidos mais facilmente do que outros. Os resultados mostraram que os aprendizes erraram metade das vezes ao responder frases em velocidade normal. A menor velocidade facilitou apenas quando o contexto do verbo era fácil. Os nativos foram mais precisos ao responder em contextos fáceis. E os dois grupos utilizaram os advérbios para responder. Os autores recomendam que professores de língua considerem essas características para aprimorar o desenvolvimento das habilidades de percepção dos aprendizes. #pesquisa #research #percepcao #perception #passado #past #ciencia #science

  •  16  0  3 hours ago
  •  69  1  4 hours ago
  • “All stories are incomplete. Yet in order to construct a viable identity for myself and give meaning to my life, I don’t really need a complete story devoid of blind spots and internal contradictions. To give meaning to my life, a story needs to satisfy just two conditions. First, it must give me some role to play. A New Guinean tribesman is unlikely to believe in Zionism or in Serbian nationalism, because these stories don’t care at all about New Guinea and its people. Like movie stars, humans like only those scripts that reserve an important role for them. Second, whereas a good story need not extend to infinity, it must extend beyond my horizons. The story must provide me with an identity and give meaning to my life by embedding me within something bigger than myself. But there is always a danger that I might start wondering what gives meaning to that “something bigger.” If the meaning of my life is to help the proletariat or the Polish nation, what exactly gives meaning to the proletariat or to the Polish nation? There is a story of a man who claimed that the world was kept in place by resting on the back of a huge elephant. When asked what the elephant stood on, he replied that it stood on the back of a large turtle. And the turtle? On the back of an even bigger turtle. And that bigger turtle? The man snapped, “Don’t worry about it. From there it’s turtles all the way down.””
.
.
.
.
#yuvalnoahharari #21lessonsforthe21stcentury #labo #pesquisa #lido #7de2020 #goodreadschallenge
  • “All stories are incomplete. Yet in order to construct a viable identity for myself and give meaning to my life, I don’t really need a complete story devoid of blind spots and internal contradictions. To give meaning to my life, a story needs to satisfy just two conditions. First, it must give me some role to play. A New Guinean tribesman is unlikely to believe in Zionism or in Serbian nationalism, because these stories don’t care at all about New Guinea and its people. Like movie stars, humans like only those scripts that reserve an important role for them. Second, whereas a good story need not extend to infinity, it must extend beyond my horizons. The story must provide me with an identity and give meaning to my life by embedding me within something bigger than myself. But there is always a danger that I might start wondering what gives meaning to that “something bigger.” If the meaning of my life is to help the proletariat or the Polish nation, what exactly gives meaning to the proletariat or to the Polish nation? There is a story of a man who claimed that the world was kept in place by resting on the back of a huge elephant. When asked what the elephant stood on, he replied that it stood on the back of a large turtle. And the turtle? On the back of an even bigger turtle. And that bigger turtle? The man snapped, “Don’t worry about it. From there it’s turtles all the way down.””
    .
    .
    .
    .
    #yuvalnoahharari #21lessonsforthe21stcentury #labo #pesquisa #lido #7de2020 #goodreadschallenge

  •  10  2  4 hours ago
  • 16 Fev 2020 - Você sabe o que significa o termo “MVP”? É uma sigla para "Produto Minimamente Viável". O MVP é o protótipo inicial do seu produto, serve para mensurar a percepção de como o consumidor está recebendo o produto/serviço e te direcionar sobre quais os próximos passos deve seguir no desenvolvimento dele🔎⚙ Saiba mais neste link bit.ly/SobreMVP
#parqueTecnologico #ita #ipr #inovacao #pesquisa #projetos #parcerias #pessoas
  • 16 Fev 2020 - Você sabe o que significa o termo “MVP”? É uma sigla para "Produto Minimamente Viável". O MVP é o protótipo inicial do seu produto, serve para mensurar a percepção de como o consumidor está recebendo o produto/serviço e te direcionar sobre quais os próximos passos deve seguir no desenvolvimento dele🔎⚙ Saiba mais neste link bit.ly/SobreMVP
    #parqueTecnologico #ita #ipr #inovacao #pesquisa #projetos #parcerias #pessoas

  •  2  0  4 hours ago
  • 15 Fev 2020- E sábado o pessoal do ITA está como? Aula de IoT com a Profa Cecília, no Curso de Especialização em Manufatura Avançada, CEMA, ITA e SENAI-FIEMG. Capacitação "in company" em parceria com o SENAI-MG e o Instituto  Fraunhofer - Alemanha.
#ita #ipr #inovacao #pesquisa #projetos #parcerias #pessoas
  • 15 Fev 2020- E sábado o pessoal do ITA está como? Aula de IoT com a Profa Cecília, no Curso de Especialização em Manufatura Avançada, CEMA, ITA e SENAI-FIEMG. Capacitação "in company" em parceria com o SENAI-MG e o Instituto Fraunhofer - Alemanha.
    #ita #ipr #inovacao #pesquisa #projetos #parcerias #pessoas

  •  5  0  4 hours ago
  • 🔸Os 4 grupos focais reuniram 33 profissionais de diferentes instituições que atuam em situações de emergências com vítimas em massa. Os consultados discutiram a preparação das cidades e de suas instituições para atuar em casos de incidentes com múltiplas vítimas. Agradecemos imensamente todos que estiveram com a gente nas últimas semanas contribuindo para aprimorar a resposta aos desastres. 🔸 Os participantes dos últimos dois grupos foram:
- Albert Arruda, comandante do batalhão de socorro de urgência do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE).
- Aline Sousa, voluntária da Cruz Vermelha Brasileira.
- Allan Damasceno, presidente da filial Ceará da Cruz Vermelha Brasileira (CVB).
- Ana Carolina, voluntária Cruz Vermelha Brasileira.
- Ana Cláudia, enfermeira docente da Universidade Estadual do Ceará.
- Bárbara Nogueira, médica docente da Universidade Federal do Ceará.
- César Cima, capitão médico da força aérea brasileira.
- Gabriel Soares, médico do SAMU 192 Ceará.
- Ísis Aguiar, enfermeira docente da Universidade Federal do Ceará.
- Margareth do COREPH.
- Messias Simões, médico do SAMU 192 Regional Fortaleza.
- Paiva Junior da defesa civil do Ceará.
- Paulo Romero, médico do SAMU 192 Ceará.
- Pedro Catanho da Defesa Civil do Ceará.
- Rafaela Bayas, médica da Cooperativa dos Médicos Emergencistas do Ceará (CEMERGE).
- Raimundo Paiva, diretor do hospital distrital Maria José Barroso de Oliveira (Frotinha Parangaba).
- Soujanya Naidu, médica do SAMU 192 Ceará.
- Telma Peixoto da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Fortaleza.
  • 🔸Os 4 grupos focais reuniram 33 profissionais de diferentes instituições que atuam em situações de emergências com vítimas em massa. Os consultados discutiram a preparação das cidades e de suas instituições para atuar em casos de incidentes com múltiplas vítimas. Agradecemos imensamente todos que estiveram com a gente nas últimas semanas contribuindo para aprimorar a resposta aos desastres. 🔸 Os participantes dos últimos dois grupos foram:
    - Albert Arruda, comandante do batalhão de socorro de urgência do Corpo de Bombeiros Militar do Ceará (CBMCE).
    - Aline Sousa, voluntária da Cruz Vermelha Brasileira.
    - Allan Damasceno, presidente da filial Ceará da Cruz Vermelha Brasileira (CVB).
    - Ana Carolina, voluntária Cruz Vermelha Brasileira.
    - Ana Cláudia, enfermeira docente da Universidade Estadual do Ceará.
    - Bárbara Nogueira, médica docente da Universidade Federal do Ceará.
    - César Cima, capitão médico da força aérea brasileira.
    - Gabriel Soares, médico do SAMU 192 Ceará.
    - Ísis Aguiar, enfermeira docente da Universidade Federal do Ceará.
    - Margareth do COREPH.
    - Messias Simões, médico do SAMU 192 Regional Fortaleza.
    - Paiva Junior da defesa civil do Ceará.
    - Paulo Romero, médico do SAMU 192 Ceará.
    - Pedro Catanho da Defesa Civil do Ceará.
    - Rafaela Bayas, médica da Cooperativa dos Médicos Emergencistas do Ceará (CEMERGE).
    - Raimundo Paiva, diretor do hospital distrital Maria José Barroso de Oliveira (Frotinha Parangaba).
    - Soujanya Naidu, médica do SAMU 192 Ceará.
    - Telma Peixoto da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Fortaleza.

  •  70  3  5 hours ago

Top #pesquisa Posts

  • PLANEJAMENTO DA PESQUISA 
Vocês sabem como se faz um planejamento de pesquisa? Fernández e Valle (2016) apresentam um interessante passo a passo. Fiquem de olho.

Errata: onde se lê "uma guia práctica", leia "una guía práctica". Gostaram? Curtiram? Compartilhem com as amigas e amigos e não esqueçam de seguir a Agenda Acadêmica Consultoria e Capacitação!

Agenda Acadêmica Consultoria e Capacitação, feita para simplificar!

#metodologiacientifica #pesquisa #pesquisacientifica #metodologiacientifica #mestrado #doutorado #projeto #projetodepesquisa
  • PLANEJAMENTO DA PESQUISA
    Vocês sabem como se faz um planejamento de pesquisa? Fernández e Valle (2016) apresentam um interessante passo a passo. Fiquem de olho.

    Errata: onde se lê "uma guia práctica", leia "una guía práctica". Gostaram? Curtiram? Compartilhem com as amigas e amigos e não esqueçam de seguir a Agenda Acadêmica Consultoria e Capacitação!

    Agenda Acadêmica Consultoria e Capacitação, feita para simplificar!

    #metodologiacientifica #pesquisa #pesquisacientifica #metodologiacientifica #mestrado #doutorado #projeto #projetodepesquisa

  •  754  18  15 February, 2020
  • 📚🔎 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA: 
Ao entrarmos no mundo da universidade, uma coisa nos é cobrada: referências bibliográficas (de qualidade!) Isso significa dizer que na construção de um trabalho, pesquisa, ou até para estudar, não podemos confiar em qualquer coisa que tá sendo compartilhada por aí. Existem várias formas de buscar material e com certeza você consegue ter acesso a pelo menos uma delas.
.

1️⃣ Manuais e livros: abrangem um conhecimento consolidado sobre alguma área e possui um formato didático. Uma das desvantagens é que podem ser gerais demais e em alguns casos, desatualizados. Você pode encontrá-los na biblioteca da sua universidade, ou em PDF na internet (no link do meu drive tenha vários livros disponíveis para baixar!) .

2️⃣ Teses e dissertações: são relatos de pesquisas que apresentam o conhecimento mais atualizado em determinada área de pesquisa. Infelizmente, o formato não é didático e a compreensão pode ficar um pouco limitada, devido a sua complexidade. Você pode encontrar estes materiais em páginas de programas de pós graduação!
.

3️⃣ Bases de dados: aqui você encontra um compilado digital de vários textos científicos que a depender do periódico científico que foi publicado, são informações de grande confiança! Por isso é bom dar uma olhadinha na avaliação Qualis da CAPES. Nas bases de dados você pode fazer a busca por palavra-chaves, de acordo com o tema que você esteja interessado. Algumas bases de dados que você pode estar acessando são: SciELO Google Acadêmico, Lilacs, Pubmed, PsycINFO, Pepsic, Science direct, entre vários outros!!! . .
➡️ Salva esse post para acessá-lo quando quiser!

Comenta aqui em baixo se tu gostou do post, se usa alguma dessas ferramentas de busca e me indica alguma também! 🌻✨ .

tags: #pesquisa #basededados #artigocientifico #metodologiadapesquisa #estudantedepsicologia #estudante #studygram
  • 📚🔎 PESQUISA BIBLIOGRÁFICA:
    Ao entrarmos no mundo da universidade, uma coisa nos é cobrada: referências bibliográficas (de qualidade!) Isso significa dizer que na construção de um trabalho, pesquisa, ou até para estudar, não podemos confiar em qualquer coisa que tá sendo compartilhada por aí. Existem várias formas de buscar material e com certeza você consegue ter acesso a pelo menos uma delas.
    .

    1️⃣ Manuais e livros: abrangem um conhecimento consolidado sobre alguma área e possui um formato didático. Uma das desvantagens é que podem ser gerais demais e em alguns casos, desatualizados. Você pode encontrá-los na biblioteca da sua universidade, ou em PDF na internet (no link do meu drive tenha vários livros disponíveis para baixar!) .

    2️⃣ Teses e dissertações: são relatos de pesquisas que apresentam o conhecimento mais atualizado em determinada área de pesquisa. Infelizmente, o formato não é didático e a compreensão pode ficar um pouco limitada, devido a sua complexidade. Você pode encontrar estes materiais em páginas de programas de pós graduação!
    .

    3️⃣ Bases de dados: aqui você encontra um compilado digital de vários textos científicos que a depender do periódico científico que foi publicado, são informações de grande confiança! Por isso é bom dar uma olhadinha na avaliação Qualis da CAPES. Nas bases de dados você pode fazer a busca por palavra-chaves, de acordo com o tema que você esteja interessado. Algumas bases de dados que você pode estar acessando são: SciELO Google Acadêmico, Lilacs, Pubmed, PsycINFO, Pepsic, Science direct, entre vários outros!!! . .
    ➡️ Salva esse post para acessá-lo quando quiser!

    Comenta aqui em baixo se tu gostou do post, se usa alguma dessas ferramentas de busca e me indica alguma também! 🌻✨ .

    tags: #pesquisa #basededados #artigocientifico #metodologiadapesquisa #estudantedepsicologia #estudante #studygram

  •  234  9  10 February, 2020