#asmulheresdoagro Instagram Photos & Videos

asmulheresdoagro - 16 posts

Hashtag Popularity

1.3
average comments
18.8
average likes

Latest #asmulheresdoagro Posts

  • O apresentador Fábio Porchat, titular do programa Papo de Segunda do canal GNT, iniciou o programa desta segunda-feira, 12, com um esclarecimento sobre o programa da semana anterior, quando foram feitas várias críticas ao agronegócio, apontado como vilão do meio ambiente.

As declarações dos apresentadores, entre eles Porchat, geraram forte reação do setor produtivo, que alegou falta de conhecimento os famosos sobre o assunto. “Recebi muitas mensagens e ligações depois daquele dia, muitas pessoas me questionaram (…). No entanto, uma delas parou para conversar comigo, foi quando eu consegui ouvir”, relatou Fábio Porchat, ao se referir ao engenheiro florestal Tasso Azevedo, líder de projeto para mapear o uso do solo no Brasil. “Quero começar me corrigindo, pois eu disse que o cocô do boi em excesso lá no pasto, após as chuvas, corria para os rios, poluindo os rios, e depois ia para os mares, prejudicando a vida marinha. Acontece que eu vi dois documentários sobre isso, mas o meu erro foi trazer a realidade norte-americana para o Brasil, onde a maioria do gado é criada solta e não em confinamento, como é feito nos EUA, não gerando essa grande concentração de excrementos”, disse o apresentador.

Tasso complementou esclarecendo que, no Brasil, mesmo onde há confinamento, ele é muito tecnificado e o excremento é reutilizado no pasto como forma de adubo. O especialista disse também que a poluição dos oceanos tem muito mais a ver com poluição urbana do que qualquer tipo de resíduo gerado no campo. ❕Gás metano?

Outro equívoco cometido por Porchat e esclarecido no programa desta segunda foi sobre o fato das flatulências dos bois prejudicarem a camada de ozônio. Em um vídeo rebatendo esta acusação, a youtuber Camila Telles já havia explicado que a maior parte dos bovinos brasileiros é criada a pasto, o que acaba equilibrando essa emissão de metano. ✔️ Continua nos comentários....
  • O apresentador Fábio Porchat, titular do programa Papo de Segunda do canal GNT, iniciou o programa desta segunda-feira, 12, com um esclarecimento sobre o programa da semana anterior, quando foram feitas várias críticas ao agronegócio, apontado como vilão do meio ambiente.

    As declarações dos apresentadores, entre eles Porchat, geraram forte reação do setor produtivo, que alegou falta de conhecimento os famosos sobre o assunto. “Recebi muitas mensagens e ligações depois daquele dia, muitas pessoas me questionaram (…). No entanto, uma delas parou para conversar comigo, foi quando eu consegui ouvir”, relatou Fábio Porchat, ao se referir ao engenheiro florestal Tasso Azevedo, líder de projeto para mapear o uso do solo no Brasil. “Quero começar me corrigindo, pois eu disse que o cocô do boi em excesso lá no pasto, após as chuvas, corria para os rios, poluindo os rios, e depois ia para os mares, prejudicando a vida marinha. Acontece que eu vi dois documentários sobre isso, mas o meu erro foi trazer a realidade norte-americana para o Brasil, onde a maioria do gado é criada solta e não em confinamento, como é feito nos EUA, não gerando essa grande concentração de excrementos”, disse o apresentador.

    Tasso complementou esclarecendo que, no Brasil, mesmo onde há confinamento, ele é muito tecnificado e o excremento é reutilizado no pasto como forma de adubo. O especialista disse também que a poluição dos oceanos tem muito mais a ver com poluição urbana do que qualquer tipo de resíduo gerado no campo. ❕Gás metano?

    Outro equívoco cometido por Porchat e esclarecido no programa desta segunda foi sobre o fato das flatulências dos bois prejudicarem a camada de ozônio. Em um vídeo rebatendo esta acusação, a youtuber Camila Telles já havia explicado que a maior parte dos bovinos brasileiros é criada a pasto, o que acaba equilibrando essa emissão de metano. ✔️ Continua nos comentários....

  •  13  11  11 September, 2019
  • #repost de @nelore_gado ⁉️Tenho uma pergunta pra te fazer! ❓Você seria capaz de colocar fogo na sua empresa?
❓ Ou atear fogo no seu trabalho?
❓ Quem sabe por fogo na sua casa?
❓ Ou então por fogo no seu carro ou simplesmente queimar tudo o que você conseguiu juntar em anos de trabalho? ❕❗Não né!
Pois é, não me surpreende sua resposta, ninguém em sã consciência seria capaz de tamanha loucura!
O que me surpreende é uma galera apontar o dedo e colocar a culpa no agro ou nos fazendeiros.
Pelo contrário, 60% de tudo que está preservado no país estão dentro das fazendas.
Fazendeiros, fazem igual na foto ai, arriscam seus equipamentos e vidas pra tentar proteger sua terra, o seu ganha pão, as suas riquezas.
Fazendeiro dorme com um olho aberto e outro fechado assustado que o fogo adentre a sua fazenda.
Fazendeiro faz aceiro durante o final das águas para que o fogo, que normalmente se inicia na beirada das rodovias não adentre as suas terras, ou para que as faíscas da fazenda vizinha não pule pra ca da cerca e propague ainda mais desastre na região.
Alguns fazendeiros tem até equipamentos para uma brigada de incêndio para combate ao fogo!
E engana você que acha que os incêndios se iniciam apenas pelas bitucas de cigarro!
Fogo inícia também na latinha vazia jogada pela janela do carro, pelo marmitex de metal, por um escapamento que cai, ou por uma e qualquer outra peça metálica que cai dos veículos, e nesse calor forte e nesse tempo seco, um pedaço de metal aquecido pelo sol junto a um mato seco é o suficiente para um desastre!
No fundo, essa repercussão toda sobre os incêndios que acontecem todos os anos no Brasil talvez levante um alerta que a cidade depende mais do campo e das matas do que eles imaginam. Afinal, a seca e falta de água só se tornou um problema quando atingiu a maior cidade do país, e não durante todos os anos que afastou os sertanejos do agreste!
Marcelo Sepulveda

#asmulheresdoagro
#expointer 
#agro #oagroprotege
  • #repost de @nelore_gado ⁉️Tenho uma pergunta pra te fazer! ❓Você seria capaz de colocar fogo na sua empresa?
    ❓ Ou atear fogo no seu trabalho?
    ❓ Quem sabe por fogo na sua casa?
    ❓ Ou então por fogo no seu carro ou simplesmente queimar tudo o que você conseguiu juntar em anos de trabalho? ❕❗Não né!
    Pois é, não me surpreende sua resposta, ninguém em sã consciência seria capaz de tamanha loucura!
    O que me surpreende é uma galera apontar o dedo e colocar a culpa no agro ou nos fazendeiros.
    Pelo contrário, 60% de tudo que está preservado no país estão dentro das fazendas.
    Fazendeiros, fazem igual na foto ai, arriscam seus equipamentos e vidas pra tentar proteger sua terra, o seu ganha pão, as suas riquezas.
    Fazendeiro dorme com um olho aberto e outro fechado assustado que o fogo adentre a sua fazenda.
    Fazendeiro faz aceiro durante o final das águas para que o fogo, que normalmente se inicia na beirada das rodovias não adentre as suas terras, ou para que as faíscas da fazenda vizinha não pule pra ca da cerca e propague ainda mais desastre na região.
    Alguns fazendeiros tem até equipamentos para uma brigada de incêndio para combate ao fogo!
    E engana você que acha que os incêndios se iniciam apenas pelas bitucas de cigarro!
    Fogo inícia também na latinha vazia jogada pela janela do carro, pelo marmitex de metal, por um escapamento que cai, ou por uma e qualquer outra peça metálica que cai dos veículos, e nesse calor forte e nesse tempo seco, um pedaço de metal aquecido pelo sol junto a um mato seco é o suficiente para um desastre!
    No fundo, essa repercussão toda sobre os incêndios que acontecem todos os anos no Brasil talvez levante um alerta que a cidade depende mais do campo e das matas do que eles imaginam. Afinal, a seca e falta de água só se tornou um problema quando atingiu a maior cidade do país, e não durante todos os anos que afastou os sertanejos do agreste!
    Marcelo Sepulveda

    #asmulheresdoagro
    #expointer
    #agro #oagroprotege

  •  8  4  22 August, 2019

Top #asmulheresdoagro Posts